As Polícias Civis do Pará e Maranhão prenderam, nesta quarta-feira (20), em cumprimento a mandado de prisão decretado pela Justiça maranhense, o paraense Máximo Moura Lima, 54 anos. Condenado a 29 anos e nove meses de prisão pelo assassinato do delegado de Polícia Civil maranhense, Stênio Mendonça, o preso foi localizado, durante a tarde, na Travessa Curuzu, bairro do Marco, em Belém.

A prisão foi realizada em ação conjunta de policias civis da SEIC (Superintendência de Investigações Criminais) do Maranhão, sob comando do delegado Nilmar da Gama Rocha, e da DRFR (Divisão de Repressão a Furtos e Roubos) do Pará, sob comando do delegado Tiago Belieny.

Aos 54 anos de idade e foragido desde 2017, Máximo Lima foi condenado, no ano de 2013, pela 2ª Vara do Tribunal do Júri do Estado do Maranhão.

O delegado da Polícia Civil maranhense, Stênio Mendonça, foi morto a disparos de arma de fogo, em 25 de maio de 1997, por volta de 11:30 horas, na Avenida Litorânea, em São Luís, capital do Maranhão.

Após ser preso, o condenado foi recambiado para um Presídio em São Luís, para ficar recolhido à disposição da Justiça, para cumprimento da pena.

Walrimar Santos – Polícia Civil do Pará

Comentários do Facebook