A carne do Pirarucu apreendida estava imprópria para o consumo

Policiais civis da Delegacia do Consumidor (Decon), vinculada à Divisão de Investigações e Operações Especiais (DIOE), apreendeu, nesta quarta-feira (08), cerca de uma tonelada de pirarucu impróprio para o consumo, em Belém. A ação policial foi realizada em parceria com agentes da Adepará (Agência de Defesa Agropecuária do Pará). Pedro Josino Barbosa Cardoso, que estava responsável pelo produto, vai responder inquérito policial pelo crime. A ação policial foi realizada em um porto no bairro do Guamá.
Após constatar o produto, explica o delegado Ivens Monteiro, titular da Decon, a Adepará foi acionada e verificou que o produto não possui origem definida e, por esse motivo, deve ser considerado impróprio para o consumo. A Agência apreendeu a mercadoria e lhe dará a destinação apropriada.
Conforme o delegado, não foi lavrado o flagrante contra Pedro Josino porque ele passou mal (portador de marcapasso). Assim, ele foi imediatamente socorrido pelos policiais civis da Decon. Ele vai responder com base no artigo 7°, IX, da Lei 8137/90 (vender, ter em depósito para vender ou expor à venda ou, de qualquer forma, entregar matéria-prima ou mercadoria, em condições impróprias ao consumo).
Fonte e fotos: Polícia Civil do Pará

Comentários do Facebook