O pai e a madrasta estão presos e a disposição da Justiça. Foto: reprodução

Uma menina identificada como Mel Rhayane Ribeiro de Jesus, de apenas seis anos, foi levada pelo pai, o barbeiro Rodrigo Jesus da França, 25 anos, ao Hospital Naval Marcílio Dias, na Zona Norte do Rio, já sem vida. Ele estava acompanhado da madrasta da criança, Juliana Mayara Brito da Silva, de 20. As informações foram publicadas no portal Metrópoles.
O pai é acusado de espancar a filha até a morte. A criança tinha sinais de abuso sexual no ânus, estava com orelha cortada, apresentava várias marcas de correntes, feridas e hematomas pelo corpo, além de estar desnutrida.
Após dar entrada no hospital, o barbeiro Rodrigo pediu para ser preso por medo de linchado por cerca de 15 pessoas que o aguardavam do lado de fora da unidade de saúde. Ele, que tinha a guarda da criança há seis meses, relatou que a menina tinha recebido um “corretivo” e estava de castigo, quando parou de respirar. Em outra versão, disse que a menina morreu por ter batido a cabeça.
A mãe teria perdido a guarda da filha após denúncias de que a garota sofria abusos sexuais por parte do ex-padrasto. Ela nega as acusações.
O pai e a madrasta da vítima foram detidos e conduzidos para a Delegacia de Homicídios do município.
Fonte: DOL – com informações do Metrópole

Comentários do Facebook