O advogado Marcelo Spínola Salgado foi preso em flagrante na última terça-feira (15) em Santarém, região do Baixo Amazonas. Ele esqueceu um pen drive contendo pornografia infantil, no Fórum de Justiça da cidade. Isso mesmo.
Salgado já estava sendo investigado pelo Núcleo de Apoio à Investigação (NAI) e foi alvo de mandado de busca e apreensão ontem (15) em sua residência, no bairro Santíssimo, onde foi encontrado vários conteúdos ilícitos em seus computadores.
De acordo com a delegada Milla Moura, as investigações começaram após o advogado ter esquecido um pen drive contendo diversas imagens e vídeos de pornografia infantil no Fórum de Justiça de Santarém. “Foi feito o procedimento relativo a esse pen drive, ele foi encaminhado para a Justiça, e a promotoria solicitou um mandado de busca e apreensão, que foi cumprido na data de hoje“, explicou.
Durante o cumprimento do mandado de busca e apreensão, expedido pelo Ministério Público do Estado do Pará (MPPA), a equipe do NAI encontrou nos computadores do advogado um amplo material com conteúdo pornográfico infantil. Diante disso, os policiais deram voz de prisão em flagrante a ele.
Ainda de acordo com a delegada Milla Moura, após ser detido, Marcelo Spínola alegou que o conteúdo era apenas para si mesmo, que não comercializava nem compartilhava com ninguém. Por isso, afirmou que “não vê motivos para uma prisão“.
OAB SE POSICIONA
Em nota a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) comentou sobre a prisão em flagrante do advogado Marcelo Spínola Salgado, e informou que irá aguardará o encerramento das investigações.
Confira a nota na íntegra:
Divulgação/OAB