O nome e a foto do diretor-geral do Departamento de Trânsito do Estado (Detran), João Guilherme Macedo, estão sendo usados em golpe aplicado pelo WhatsApp. Os golpistas enviam mensagens para números diversos e oferecem serviços como isenção de multas e facilitação do processo de habilitação usando conta corrente em nome de Deuzarina Dias Marreiros.
A ação foi descoberta por meio de denúncia feita por um homem que compareceu, nesta quinta-feira (31), à sede do Detran, procurando pelo diretor. Ele teria recebido mensagens em que o golpista lhe oferece serviços com agilidade e facilidade em troca de dinheiro.
Membros da Coordenadoria do Núcleo de Segurança Orgânica do Detran entraram em contato via aplicativo de mensagens com o número de telefone denunciado. Uma pessoa se identificou como João Guilherme, dizendo ser o diretor-geral do Detran. Ele ofereceu a isenção de multas e prometeu facilitar o processo da primeira habilitação mediante o pagamento de R$ 1 mil. O golpista também disse que vendia motocicletas e carros oriundos de leilão com valores entre R$ 3 mil e R$ 8 mil.
O caso já foi registrado na Polícia Civil. Até o momento não há mais vítimas confirmadas, nem o envolvimento de funcionários do Detran no caso, mas as investigações seguem para que se possa chegar aos suspeitos. Depois de identificados, os autores poderão ser indiciados por crimes de estelionato, falsa identidade, calúnia e difamação.
O Detran alerta que nenhuma venda é feita pelas redes sociais e aplicativos de mensagens. Todos os leilões são feitos via online, após cadastro no site da empresa responsável e, presencialmente, no dia do evento. Quem receber mensagens com esse teor deve entrar em contato com o Disque Denúncia 181, para auxiliar nas investigações.
Reportagem: Agência Pará

Comentários do Facebook