Foto: Secima

Em apenas 6 dias de fiscalização ambiental na região do mosaico Lago de Tucuruí já foram apreendidos mais de 5 toneladas de pescado; 6.250 metros de malhadeiras irregulares; 8 armas de fogo; 27 arpões; pássaros; e caças, como tatu e capivara. As ações fazem parte do planejamento para o período de defeso da pesca comercial na região, que começou dia 1º de novembro e vai até 28 de fevereiro.
Defeso – A região do Lago de Tucuruí encontra-se no período do Defeso – de novembro a fevereiro, quando a pesca comercial é proibida por lei. O período é para garantir a preservação dos peixes durante a sua reprodução, a fim de garantir a manutenção do estoque pesqueiro do lago.
Desde novembro de 2017, a região mosaico Lago de Tucuruí conta com ações mensais de fiscalização ambiental que apresentam resultados positivos em vários aspectos, principalmente no que se refere aos recursos pesqueiros.
A continuidade das ações em pleno período de transição do Governo do Estado veio reafirmar o compromisso que o Ideflor-bio tem com a região, pois em apenas alguns dias à frente do órgão, a presidente Karla Bengtson não mediu esforços para que as ações fossem continuadas”, afirma a gerente da região administrativa do Lago de Tucuruí, Mariana Bogéa.
As ações, coordenadas pelo Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-bio), estão sendo realizadas em parceria com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), Eletronorte, secretarias municipais de Meio Ambiente de Tucuruí, Breu Branco, Novo Repartimento, Jacundá, Goianésia do Pará, Nova Ipixuna e Itupiranga, além da Polícia Militar.
A continuidade das ações está sendo fundamental para que se garanta o cumprimento das normas estabelecidas para o período do defeso, que é muito importante para a manutenção dos estoques pesqueiros na região”, ressalta Mariana Bogéa.
Reportagem: Agência Pará

Comentários do Facebook