Sueli Sam Trindade Borges, 32 anos, foi presa na tarde de ontem (13) pelo delegado de Polícia Civil José Orimaldo Silva Farias. Sueli Sam mantinha relação conjugal com o pecuarista Jadir Leal Souto, 77 anos, que foi friamente assassinado na noite do último domingo (12), na Fazenda Santa Maria, de propriedade particular, situada na região do Mineirinho, zona rural de Água Azul do Norte. Segundo informações, ela é a principal suspeita do assassinato do fazendeiro, devido seu depoimento ter tido várias contradições.

Local onde o corpo do fazendeiro foi encontrado – Foto: WhatsApp

Em depoimento Sueli diz que ela e Jadir estavam na sede do município quando resolveram voltar para a propriedade, onde moravam, chegando por volta das 15h:30. O fazendeiro teria trocado de roupa e se dirigido ao pasto para tratar do gado. Por volta das 19h, devido à demora do homem, ela teria ido até a cerca e dito que já estava tarde.
Jadir a respondeu dizendo que voltaria logo, meia hora depois ele apareceu e sentou com a mulher para descansar antes de ir tomar banho. Nesse momento, de acordo com o depoimento de Sueli, eles ouviram baques na porta da cozinha, como se alguém estivesse tentando arromba-la.
Devido a situação o homem teria se levantado para segurar a porta e mandado que ela saísse correndo. Sueli Sam Borges conta ainda em depoimento que correu na escuridão e sentiu que alguém tentou segura-la pelos cabelos, mas não conseguiu, passando a correr atrás dela, porém sem alcança-la, até que ela chegou a fazenda vizinha e pediu ajuda. Dali ligaram para a polícia, que se dirigiu à Fazenda Santa Maria e encontrou Jadir Souto morto, de bruços, sobre uma cama, com o corpo carbonizado, assim como o colchão.

Caminhonete da vítima também foi queimada. Foto: WhatsApp

De acordo com o delegado José Orimaldo, que é titular de Xinguara, mas está respondendo por Água Azul, devido à folga do titular daquela Delegacia de Polícia, entre as várias contradições no depoimento da mulher, num primeiro momento ela disse que as janelas da casa foram arrancadas e jogadas ao chão; depois contou que, em verdade, foram arrombadas de fora para dentro.
Entretanto, durante os primeiros levantamentos no local do crime, as duas versões não condizem com a realidade: “As janelas não só não foram arrancadas quanto não foram arrombadas de fora para dentro. Estão lá, no mesmo lugar e foram arrombadas de dentro para fora. Com base nessas e outras contradições, vamos pedir a prisão preventiva dela à Justiça”, disse o delegado.

Jadir Leal Souto, 77 anos em vida.

O corpo de Jadir Souto está sendo periciado no Instituto Médico Legal de Marabá (IML) para que a perícia determine se ele foi queimado vivo ou se foi assassinado e depois teve o corpo carbonizado.
Sueli Sam Trindade Borges se candidatou ao cargo de vereadora no município de Canaã dos Carajás em 2016 pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) através da coligação PMDB/PTB/PT do B- Unidos por Canaã.
Reportagem: Stephanny Sousa – Jornal In Foco

Comentários do Facebook