Foto: divulgacāo

A equipe das delegacias de Atendimento à Criança e ao Adolescente (Deaca) e Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) cumpriu, nesta manhã, segunda-feira (23), um mandado de prisão preventiva contra o empresário Josilane dos Santos Silva, mais conhecido como Cupu.

Ele é suspeito em uma investigação que apura crime de estupro de vulnerável, lesão corporal e ameaça.

Conforme apurou a equipe de reportagem, a Polícia Civil investiga-se se ele manteve relacionamento com uma adolescente de 12 anos. Foi registrada denúncia de que após o término ele teria agredido a menor e que estivesse a ameaçando. Atualmente, a adolescente tem 17 anos.

Procurada pela equipe de reportagem, a delegada responsável pelas duas delegacias, Ana Paula Fernandes, afirmou que a Polícia Civil só vai se pronunciar sobre o caso ao término da investigação.

Josilane, também procurado, preferiu não se manifestar, afirmando que apenas a defesa se posicionaria. Ele deverá ser transferido ainda hoje para o Centro de Triagem Masculino de Marabá (CTMM).

Em contato com o advogado Arnaldo Ramos, responsável pela defesa do suspeito, ele afirmou ter dado entrada no pedido de revogação da prisão, alegando a inocência do cliente.

Vamos provar a inocência porque ele manteve relacionamento com ela quando ela tinha uns 15 anos, se afastou e por esse fato ela começou a criar situações para tentar prejudicá-lo. A defesa já construiu provas suficientes para provar a inocência dele”, declarou.

Ramos afirmou haver gravações de ligações telefônicas entre o homem e a adolescente nas quais ela dá a entender que queria recompensa financeira para não realizar denúncia contra o homem.

A defesa vai tomar todas as medidas necessárias para restituir a liberdade a ele e provar a inocência também porque ele é pessoa bastante conhecida na cidade e não tinha a mínima necessidade de fazer isso”.

Luciana Marschall – Correio de Carajás

Comentários do Facebook