O curandeiro está sendo acusado de praticar os crimes de estupro de vulnerável, ameaça e estelionato. Divulgação/Polícia Civil

Cristinaldo Lima, mais conhecido como “Zeca Brás“, foi preso na última terça-feira (29), em Novo Repartimento, sudeste paraense. Ele se passava por curandeiro e está sendo acusado de praticar os crimes de estupro de vulnerável, registro não autorizado da intimidade sexual, violação sexual mediante fraude, ameaça e estelionato.
Várias vítimas registraram denúncias contra ele, em Novo Repartimento, sudeste do Pará. A defesa do acusado ainda não se pronunciou.
De acordo com a polícia, Cristinaldo afirmou que praticava rituais espirituais e se apresentava como curandeiro. As denúncias apontam que ele ameaçava as vítimas com arma de fogo e forçava elas a ingerirem bebidas alucinógenas, antes de praticar os abusos sexuais.
Caso as vítimas não fizessem o que ele mandava, o homem as ameaçava dizendo que ia “lançar trabalhos” nelas. Ele também tomava joias e dinheiro das mesmas dizendo que iria abençoar os objetos.
Cristinaldo também é suspeito de filmar e fotografar os abusos sexuais. Caso as vítimas afirmassem que não iria fazer o que ele pedia ou iriam procurar a polícia, ele usava os registro para ameaçá-las dizendo que iria divulgar o conteúdo.
O caso será investigado pela Polícia Civil de Novo Repartimento. E a polícia acha que mais vítimas possam surgir após a divulgação do caso.
Reportagem: DOL

Comentários do Facebook