Em documentado datado de hoje, dia 9 de setembro, o juiz Jun Kubota, da Vara Única de Jacundá, homologou a prisão em flagrante, mas concedeu liberdade provisória com aplicação de medidas cautelares para Caio Rocha Meneses, cantor da dupla sertaneja Caio Vitor e Tinan, preso na madrugada de domingo (8). Ele é acusado de crime previsto no Artigo 217-A do Código Penal Brasileiro (CPB): ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com menor de 14 anos, conforme documento assinado pelo próprio magistrado.
Ainda conforme o documento, que foi emitido na tarde de ontem, a liberdade provisória foi concedida mediante aplicação de medidas cautelares diversas à prisão. Isso quer dizer que Caio terá que comparecer em juízo mensalmente e assinar uma ficha de comparecimento, assim como terá de cumprir outras medidas como ficar em casa das 22h de um dia até às 6h da manhã do outro durante o prazo que o juiz entender que isso é necessário.
Caio Vitor é acusado de levar para um hotel uma moça de 13 anos de idade, após um show realizado por ele seu parceiro de dupla sertaneja na cidade de Jacundá.
Chagas Filho – Correio de Carajás

Liberdade provisória foi concedida nesta segunda-feira pela Justiça

Comentários do Facebook