No início da tarde desta sexta-feira (14), moradores do bairro Parque dos Carajás em Parauapebas, entraram com contato com a Polícia Militar, informando que havia uma mulher nua aparentando transtornos mentais perambulando pelas ruas.
Ao chegarem ao local indicado, os policiais encontraram Lídines Miranda Silva, de 25 anos sem as roupas, e uma criança de dois meses e nove dias já sem vida, próxima a uma construção localizada entre as ruas Krahó e Nukuins.
De acordo informações de Nalva Miranda, mãe de Lídines, sua filha estava em casa na companhia de seus três filhos, quando teve um surto. Lídines se apossou de um machado e começou a quebrar os móveis dentro de casa, depois de afirmar que haviam demônios no local, e logo em seguida foi para a rua com crianças e o bebê.
Uma equipe do Corpo de Bombeiros também esteve no local e ao constatarem que o bebê já estava sem vida, acionaram o IML – Instituto Médico Legal para fazerem a remoção do corpo.
Nalva Miranda, a avó do bebê morto, disse que ficou sabendo do ocorrido através de um telefonema do marido da filha. “Ele me disse que a Lídines tinha chamado as crianças para tomar um banho em uma caixa d’água, quando de repente ela surtou, pegou um machado e começou a quebrar as coisas dentro de casa”.
Lídines foi presa em flagrante e está à disposição da Justiça. A delegada de Atendimento à Criança e ao Adolescente (Deaca), Ana Carolina, que está à frente o caso, ressaltou que vai ouvir as testemunhas e as outras crianças para tentar entender o caso. A delegada ainda disse que aparentemente, Lídines está em surto psicótico, mas quem irá apresentar essa situação para a justiça será a defesa.