Na tarde do último domingo (16), uma equipe de fiscais do IBAMA apresentou à Delegacia de Polícia Federal em Altamira, no sudoeste do Pará, um antropólogo que estaria impedindo a fiscalização do órgão público federal na área da Terra Indígena Ituna/Itatá.
Segundo o IBAMA, ele foi advertido sobre a restrição que existe sobre aquela área e instruído a se retirar. Após não atender as ordens dos agentes para que se retirasse do local, foi dada voz de prisão pelo crime de desobediência. O homem foi, então, levado até a unidade policial do município.
Por se tratar de infração de menor potencial ofensivo, e após se comprometer a comparecer à audiência, a ser determinada pela Justiça Federal, o antropólogo assinou o Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e foi liberado em seguida.
Fonte: DOL – Foto: reproduçāo