Oberdan Gonçalves Braga, 45, foi preso na manhã desta quarta (6) suspeito de ser o responsável pela morte de sua mulher no dia anterior em Barra Mansa, região sul do estado do Rio.
Na madrugada de terça (5), Maria Edjane Lima, 35, morreu após o nascimento prematuro do filho. Horas antes, ela foi levada por vizinhos ao Hospital da Mulher com sangramento vaginal e sinais de agressão.
A criança de apenas 27 semanas nasceu, mas Maria morreu logo em seguida após apresentar problemas respiratórios.
Ao ser internada, ela relatou aos funcionários do hospital, que foi agredida pelo marido, inclusive com chutes na barriga. Vizinhos confirmaram a versão da vítima.
O bebê está internado na UTI neonatal da unidade hospitalar.
Braga, 45, foi detido na terça após chegar no hospital e pedir os documentos de Maria. Ele foi levado para a 90ª Delegacia Policial, mas foi liberado no mesmo dia após ser ouvidos por policiais.
O delegado alegou que aguardava o laudo do IML (Instituto Médico Legal) para saber se a morte de Maria tinha relação com as agressões sofridas.
Nesta manhã, Braga foi preso por policiais civis e indiciado por lesão corporal seguida de morte. Segundo testemunhas, ele já havia agredido a mulher outras vezes.
Os dois se conheceram por meio de um aplicativo. Maria morava em João Pessoa, na Paraíba, e se mudou para Barra Mansa após engravidar de Braga.
O corpo da vítima deve ser levado para a capital paraibana.
Reportagem: FolhaPress – Foto: DOL

Comentários do Facebook