O agente Silva, do DMTU, estava com moto roubada e chassi adulterado. (Foto: Divulgação)

Um agente do Departamento Municipal de Trânsito Urbano (DMTU) está preso desde a tarde de quinta-feira (5). Com ele foi encontrada uma moto roubada e com a numeração do chassi camuflada. O agente contratado Cleiton Silva Oliveira alegou ter comprado o veículo de um terceiro.
A reportagem apurou que o servidor é o responsável pelo departamento de motos apreendidas. “O dono da moto recebeu notificação de infração de trânsito. Com base nas informações descobriu-se que onde o veículo estava,” disse uma fonte ligada ao caso.
Os investigadores foram ao endereço informado e encontraram a moto Bros, cor vermelha. A surpresa foi se tratar de um imóvel pertencente ao servidor do órgão de trânsito, que foi preso em flagrante e conduzido para a Delegacia de Polícia, onde alegou que adquiriu o veículo de uma terceira pessoa que estava de posse de uma procuração do proprietário da moto. Até o fechamento desta edição o acusado não havia apresentado cópia da tal procuração. A moto está com notificação de roubo e o chassi apresenta adulteração.
A reportagem procurou o delegado Sérgio Máximo. Ele não entrou em detalhes sobre o caso, reservando-se a informar que o flagrante foi enviado à Justiça local, que decidirá sobre a prisão preventiva ou relaxamento. Por outro lado, o diretor do DMTU, Darlingthon Bonfim, disse que se manifestará após a conclusão do inquérito. O caso se passou na cidade de Jacundá, a 100 km de Marabá.
O advogado Antônio Júnior, que atuaria na defesa do agente, disse que até ontem ainda não tinha procuração assinada pelo acusado, mas confirmou que foi procurado pela a família apenas para prestar informações.
Reportagem: Antonio Barroso/freelancer – Correio de Carajás

Comentários do Facebook