01

O GAECO – Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, do Ministério Público do Pará, realizou hoje cedo uma Operação em Parauapebas e Redenção onde foram presas quatro pessoas envolvidas no assassinato do advogado Dácio Cunha ocorrido em novembro de 2013. O advogado Dácio, foi assassinado por dois motoqueiros quando estava na porta de sua residência, localizada no bairro Rio Verde, em Parauapebas.
A advogada Betânia Maria Amorim foi presa na primeiras horas do dia em sua residência pois a mesma é acusada de ser a mandante do crime. Informações obtidas pela Polícia Civil que investiga o caso dão conta que o advogado assassinado trabalhou no escritório com Betânia por um bom tempo e a advogada o devia um dinheiro.
Também foram presos em Parauapebas, os PM’s Francisco da Silva e Sousa e Kacilio Rodrigues da Silva. Os mesmos são acusados de serem os autores do crime.
Já o capitão PM Dercílio Júlio, acusado de ter agenciado o crime foi preso na cidade de Rendenção.
No momento de sua prisão, a advogada estava acompanhada por um representante da Ordem dos Advogados do Brasil.
A denúncia que culminou com as prisões dos envolvidos na morte do advogado Dácio Cunha foi assinada por todos os promotores de justiça lotados na comarca de Parauapebas e pelo representante do GAECO.

Comentários do Facebook