A modelo Najila Trindade ameaçou processar o jogador Neymar Jr. por transporte de mulher com fins sexuais na Justiça da França. Em 2019, ela processou o atleta sob a acusação de estupro e agressão, mas o brasileiro não foi indiciado por falta de provas.
As informações são do programa Fofocalizando, do SBT.
O atacante é investigado no Brasil por divulgar fotos íntimas da modelo na internet. Mas, para o Ministério Público do Rio de Janeiro, a procuradoria recomenda a absolvição dele por entender que Neymar divulgou as fotos para se defender da acusação de estupro.
O advogado da modelo, Cosme dos Santos, disse que a recomendação do MP já era esperada. Ele disse que entrará com um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) contestando o pedido de arquivamento do processo. Se o STF acatar, o caso voltará à 1ª instância e o processo será reaberto.
Cosme também ressaltou que as coisas são diferentes na Justiça francesa e que abrirá uma ação contra o jogador por crime de prostituição. O Fofocalizando entrou em contato com a assessoria de Neymar que afirmou não receber nenhuma notificação e que o assunto é “passado“.             Reportagem: DOL