O pastor Valdemiro Santiago, que tem uma fortuna avaliada em 220 milhões de dólares, segundo a revista especializada Forbes, gravou um vídeo para dizer que as medidas de combate a Covid-19, entre elas o fechamento dos templos, estão acabando com sua igreja.
Dizendo estar passando por um tempo “muito difícil”, Valdemiro apelou aos fiéis para realizarem doações a partir de R$ 1 mil reais para manter a obra da igreja, entre elas as transmissões dos canais de televisão ligados a igreja do pastor.
Muitas lutas para permanecer no ar, muito difícil. E se perguntar: a luta é porque o coronavírus, a pandemia, tá atingindo o povo da igreja? Não tá atingindo, não. A luta é por causa dos decretos, por causa da política, enfim, por causa das determinações das autoridades que, mesmo não concordando com elas, nós temos que acatá-las”, diz o pastor.
Seguindo a linha do presidente Bolsonaro, o qual é aliado declarado, Valdemiro atacou governadores e prefeitos que proíbem os cultos. De acordo com o pensamento do pastor, isto impede de muitas pessoas se curarem.


Porque a igreja tem curado muita gente, em nome de Jesus. Está operando maravilhas na vida desse povo. A igreja é último refúgio do povo, mas temos que acatar. Temos que obedecer as leis, acatar as autoridades e ir em frente. É claro que tudo tem limite. Nós não vamos parar de pregar o evangelho, ainda que aja ameaças de alguns governadores, de algumas autoridades. Até quem não é autoridade tem ameaçado. Um ex-governador do Ceará tem ameaçado”, diz, referindo-se a Ciro Gomes.
Fonte: UOL