Número de pessoas em casa e calor aumentam o consumo de energia. Ar-condicionado e geladeira são os vilões na conta, diz concessionária

O período de férias escolares pode levar a conta de energia ter um acréscimo médio de até 3%, pelo menos é o Hugo Cardoso, líder da área de eficiência energética das Centrais Elétricas do Pará (Celpa).

De acordo com o especialista, é neste período que o número de pessoas que ficam dentro das residências aumentam, como as crianças, por exemplo, e com isso o consumo de energia da rede pública aumenta. Além disso, o fator clima também tem sua parcela de culpa. As altas temperaturas do verão amazônico estimulam o uso mais frequente dos aparelhos de ar condicionado e também o consumo de extra de energia para freezers e geladeiras, para manter os alimentos mais resfriados.

“A dica é ensinar as crianças a fazer o uso correto dos aparelhos eletrodomésticos e evitar ao máximo os desperdícios”, diz Hugo.

Segundo a Celpa, alguns eletrodomésticos são os vilões do alto consumo de energia, com é o caso do ar-condicionado, que pode representar até 40% da fatura de energia no mês. A dica, segunda a concessionária, é de não deixar o refrigerador ligado em ambientes vazios; manter as janelas e portas fechadas quando estiver funcionando; ajustar a temperatura quando estiver muito resfriado e instalá-lo em locais protegidos do sol e com boa circulação.

Outro eletrodoméstico que chega ser responsável por até 30% da conta de luz é a geladeira. Apesar de ser essencial para uma residência, existem orientações que pode reduzir o consumo residencial com este aparelho, evitando abrir e fechar a todo instante a porta e não guardar alimentos quentes em seu interior.  Roupas secando atrás da geladeira também devem ser evitadas. Não colocar a geladeira próxima às paredes ou ao fogão.  Ela deve ser instalada em local ventilado e protegido do sol. A borracha da porta deve estar sempre em boas condições de uso, garantindo boa vedação.

Reportagem: G1

Comentários do Facebook