O aquecimento global, infelizmente, é uma realidade. Para conter as mudanças climáticas, as árvores e, consequentemente, as florestas têm um papel fundamental na regulação da temperatura do planeta. Portanto, é urgente a preservação das florestas e arborização das cidades.
Além da conservação das florestas, é preciso que os centros urbanos mantenham e ampliem as áreas verdes que, em quantidade suficiente, bem planejadas e arborizadas, irão influenciar na temperatura das cidades e na qualidade de vida dos cidadãos.
Com o intuito de promover a arborização de Parauapebas, o vereador João Assi (PV), popularmente conhecido como “João do Feijão”, pediu ao Poder Executivo municipal que realize um levantamento das áreas públicas que possam ser destinadas à criação de parques e hortos.
O pedido foi oficializado na Indicação nº 239/2019, apresentado ao plenário na sessão ordinária desta terça-feira (13). Segundo explicou João do Feijão, é preciso que o governo municipal faça a sua parte, regularize e amplie ao máximo possível o número de áreas verdes na cidade. Para o legislador, este é um projeto que tem baixo custo, pois se trata de plantios de árvores que dependem de fácil manutenção.
Quem ganha com essa ação são os cidadãos, já que teremos um município com temperatura mais agradável, espaços públicos para passeios e lazer bonitos e ecologicamente corretos. A arborização vai contribuir para que a cidade se torne um polo atrativo para o turismo”, contou o vereador João do Feijão.
O parlamentar ainda ressaltou que a arborização e implantação de parques irão fomentar o município de Parauapebas no ecoturismo, mas também é necessário garantir que a cidade tenha condições básicas como saneamento básico, coleta seletiva e uma grande quantidade de hortos e parques que realmente informem ao turista que o município está de fato engajado em um mundo mais verde e ecologicamente sustentável.
Os vereadores apoiaram a indicação apresentada por João do Feijão. Com a aprovação, a proposição será enviada à administração municipal para que se proceda ao estudo solicitado.
Texto: Josiane Quintino / Revisão: Waldyr Silva / Foto: Anderson Sousa

Comentários do Facebook