Por volta das 15:00h da última quarta-feira (6), sete residências foram atingidas por destroços de uma detonação na rua da Mangueira II, no bairro São José, próximo ao Complexo Esportivo em Parauapebas.

A empresa JM Terraplanagem e Construções Ltda, responsável pela obra de drenagem e pavimentação, planejou uma detonação e solicitou que os moradores evacuassem suas residências no momento da detonação.

Ainda não se sabe o real motivo do desastre ocorrido no local, onde sete casas foram atingidas por destroços e deslocamento de ar, que comprometeu as estruturas das casas.

O proprietário da empresa JM Terraplanagem e Construções Ltda, foi até o local do ocorrido e de imediato se comprometeu em arcar com todo o prejuízo causado com o incidente, direcionando algumas famílias para hotéis até que suas residências fosses totalmente recuperadas. Houveram famílias que preferiram ficar em casas de parentes aguardando a recuperação de suas residências.

Equipes do Corpo de Bombeiros e Defesa Civil fizeram o isolamento do local e logo em seguida foram feitos os levantamentos de segurança e os prejuízos causados nas residências atingidas.

A Prefeitura Municipal de Parauapebas emitiu uma Nota onde esclarece os procedimentos tomados:

“A Prefeitura de Parauapebas informa que hoje, dia 6, nas obras de pavimentação e drenagem no Bairro São José (Rua das Mangueiras) houve um incidente provocado por detonações de rocha, quando alguns imóveis sofreram avarias.

A prefeitura esclarece que todos os procedimentos técnicos e de segurança foram tomados, como evacuação de pessoas e sinalização de toda a área.

Graças às providências tomadas não houve danos pessoais/físicos aos moradores.

Já foram iniciadas as vistorias conjuntas com os técnicos da Defesa Cívil e Corpo de Bombeiro.

A Secretaria de Obras já acionou a empresa contratada – JM Terraplanagem – que de imediato tomou as devidas providências e irá arcar com todos os custos necessários à restauração dos imóveis atingidos, bem como, quando necessário, fará  deslocamentos e acomodações dos moradores afetados.”

Assessoria de Comunicação – Ascom/PMP.