O que é cooperativismo? Quais as regras para sua criação? Tem garantia de sucesso? Essas e muitas outras perguntas serão respondidas em palestra que a Secretaria de Desenvolvimento (Seden) da Prefeitura de Parauapebas irá realizar na próxima sexta-feira, 23, a partir das 18h30, no plenarinho da Câmara de Vereadores.

O foco da palestra são os serralheiros do município, mas qualquer pessoa interessada no assunto pode participar na apresentação de um tema que parece velho conhecido, mas que na realidade ainda é bastante distorcido. “Muitas pessoas ainda têm ideia errada do que é cooperativismo”, atesta o professor João Loureiro, que dará a palestra, ancorado pela professora de Cooperativismo, Aldina Chaves.

Professor de Administração Rural da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra), João Loureiro ensina sobre associativismo rural e há cinco anos está envolvido com cooperativismo. “Na palestra, vamos tratar do diferencial do cooperativismo, para que as pessoas despertem para a importância dele para o incremento da renda e geração de novas receitas no município”, adianta Loureiro, que vê “um potencial muito grande para ser explorado em Parauapebas com o cooperativismo”.

Assim como vem fazendo com o Distrito Industrial e Polo Moveleiro, a Seden volta atenção também para os serralheiros a fim de impulsionar o setor em Parauapebas. Um grupo de 30 serralherias já está organizado e criando a sua cooperativa, com o apoio da prefeitura.

O secretário de Desenvolvimento, Isaías de Queiroz, diz que o governo já identificou mais de 100 serralherias espalhadas pelo município, muitas localizadas em áreas residenciais provocando conflito com moradores devido ao barulho. A Seden trabalha para organizar o segmento e uma das propostas é justamente o trabalho coletivo proporcionado por cooperativa.

POLO SERRALHEIRO 

Uma área às proximidades da PA-160 já está reservada pela Seden, para abrigar as futuras instalações do Polo Serralheiro de Parauapebas. O governo irá garantir toda a infraestrutura necessária – vias asfaltadas, iluminação pública, água e esgoto -, para que o local seja ponto de referência na região.

PARCERIA COM OCB

No início deste mês, o secretário de Desenvolvimento se reuniu em Belém com o presidente da Organização das Cooperativas Brasileiras no Estado do Pará (OCB-PA), Ernandes Raiol da Silva, para que a instituição oriente os trabalhadores e empreendedores de Parauapebas que planejam ou desejam criar cooperativas.

Não adianta as pessoas criarem uma cooperativa e não receberem suporte, acompanhamento”, pondera Isaías de Queiroz. A proposta é que a OCB faça parte da Sala do Empreendedor, que será inaugurada neste semestre pela prefeitura, para que os pequenos empreendedores recebam suporte técnico e treinamento para o sucesso dos seus negócios.

Com a palestra de sexta-feira sobre cooperativismo, Isaías de Queiroz espera que os serralheiros se sintam estimulados a dar um novo rumo na história da categoria, seguindo o exemplo de cooperativas que começaram pequenas e que, hoje, chegam a exportar para outros países.

Para os pequenos crescerem, eles precisam se unir, do contrário não conseguem competir com os grandes. E aquilo que estiver dentro do alcance do governo, para alavancar os serralheiros, será feito”, assegura Isaías de Queiroz.

Texto: Hanny Amoras