O corpo da paraense encontra-se no IML da capital mineira aguardando liberaçāo para o funeral.

O corpo da paraense técnica em planejamento da Vale, Lenilda Cavalcante Andrade, de 36 anos, vítima da tragédia em Brumadinho (MG), foi formalmente identificado, na manhã deste domingo (3). De acordo com o primo da vítima, Paulo Ramos, a identificação foi feita por meio de DNA.
Esta é a segunda paraense encontrada morta após a tragédia na cidade mineira. No final desta manhã, às 11h20, Paulo informou à equipe  de reportagem, que o corpo está no Instituo Médico Legal (IML) de Belo Horizonte. A família aguarda a liberação para o traslado para o município de Parauapebas, onde deve ser realizado o funeral.
Os meus tios, pais dela, fizeram o recolhimento do sangue para fazer o reconhecimento do corpo. Saiu o resultado já e confirmou. Estamos apenas aguardando a liberação do corpo para trazer para Parauapebas“, contou Paulo.
Lenilda era funcionária da Vale há aproximadamente 10 anos. Ela trabalhou para a empresa em Parauapebas até 2016, quando foi transferida para Brumadinho.

Lenilda com os pais e o filho. Foto: Arquivo/família

Os pais de Lenilda moraram por um tempo com a filha na cidade mineira, mas acabaram retornando para Parauapebas depois o pai da vítima ter ficado desempregado.
Com informações de O Liberal

ATUALIZAÇĀO ÀS 13:53

De acordo com familiares de Lenilda, nāo será possível trazer o corpo até Parauapebas, devido ao estado que o mesmo se encontra, após ter ficado dez dias debaixo da lama de rejeitos. Lenilda será cremada em Belo Horizonte e, em seguida as cinzas seguirāo para Parauapebas.

Comentários do Facebook