Os Moradores de Parauapebas, que possuem baixa renda, são beneficiados com cadastro e atualização do Cadúnico e inclusão no programa Tarifa Social da rede Celpa. A ação do Procon foi realizada na sexta-feira, 13, no Centro Comunitário do bairro dos Minérios. Uma das beneficiadas foi a aposentada Roseli da Silva, 67 anos, moradora do Vila Nova.
Fiquei sabendo dessa ação por meio de uma vizinha e vim logo aqui. A Celpa é muito distante de casa, então fica difícil ir lá. Hoje pago mais de R$ 100,00 na minha conta de energia, esse desconto é muito bem vindo e vai me ajudar bastante”, disse a aposentada.
Outra que aproveitou ação foi a Ana Lúcia, também moradora do Vila Nova. Ela conta que costuma pagar mais de R$ 200,00 na conta de energia e com esse desconto da tarifa social vai diminuir bastante. “Achei muito boa essa ação pertinho de casa, agora vou conseguir me inscrever para ter direito a esse desconto”, destacou a moradora.
De acordo com a coordenadora do Procon, Mariana Maia, essa é a primeira de muitas ações que irão ocorrer no sentido de colaborar e garantir o direito das pessoas que possuem o cadastro único e ainda não estão inseridas no programa da Tarifa Social da Celpa.
Recebemos no Procon muitos consumidores que tem direito do beneficio da Tarifa Social, mas não tem o cadastro, então reunimos a Secretaria de Assistência Social, que é a secretaria responsável pelo Cadúnico e a Secretaria de Habitação, pelos programas habitacionais. Nosso objetivo é que mais famílias se cadastrem no tarifa social e com isso tenham o direito do desconto de até 65% e paguem um valor menor nas suas faturas”, explicou a coordenadora.
A proposta do Procon é fomentar esse cadastro, então quem se cadastrou na ação do bairro dos Minérios terá 45 dias para se incluído no programa da Tarifa Social, e o órgão vai garantir que essa família tenha um atendimento preferencial na Celpa”, finalizou Mariana.
Ao todo, mais de 80 atendimentos foram realizados, entre atualizações do Cadúnico e nos programas habitacionais, cadastro no Tarifa Social e ainda encaminhamentos do Procon.
Texto: Liliane Diniz – Foto: Lucas Dias