Acreditar no potencial de mulheres para superar a pandemia, colaborar para que seus direitos sejam respeitados e alavancar suas capacidades empreendedoras, são os objetivos do Projeto Mulheres do Nosso Bairro, o qual selecionou e apoiará 28 iniciativas de empreendedoras de diversas cidades do país. A iniciativa nacional é realizada pela ENGIE Brasil Energia, empresa responsável pela implantação do Projeto Novo Estado, no sul do Pará e norte do Tocantins.
No último dia 3 de dezembro, foi divulgado o edital com resultado final do Projeto Mulheres do Nosso Bairro. Dentre as contempladas está Raylane Teixeira de Melo, empreendedora de 27 anos, que, há dois anos, investe tempo, criatividade e afeto na produção de laços que são vendidos no ateliê Ray Laços, em sua casa, na cidade de Parauapebas, no Pará. “Quando recebi a notícia que fui aprovada fiquei em choque, não acreditei. Mas, graças a Deus, deu certo e com o meu projeto poderei ajudar outras mulheres a mudarem suas realidades. Muitas mães, assim como eu, não têm com quem deixar seus filhos. Minha meta é ajudá-las”, afirma.
A jovem trabalha sozinha na confecção dos produtos, mas com o apoio do projeto pretende ter ajuda de uma auxiliar para juntas oferecerem diversos cursos sobre produção de laços e acessórios infantis de forma artesanal. Segundo Raylane, cerca de 60 mulheres serão impactadas diretamente. “Pretendo continuar com os cursos por longo prazo. Sei que em todos os lugares precisam de gente que ajude as pessoas, principalmente mulheres. Nós precisamos de oportunidades. Às vezes, é só uma chance como essa que falta para mudar vidas. Eu tenho certeza que já mudou a minha”, diz ela.
O projeto Mulheres do Nosso Bairro consiste em uma rede de iniciativas para impulsionar ações de geração de renda e empregos nos municípios de atuação direta da ENGIE. No total, 25 ações estavam previstas inicialmente, mas a comissão avaliadora decidiu conceder outros três prêmios especiais, totalizando em 28 o número de projetos que serão apoiados.
Foram recebidas mais de 270 propostas de 43 municípios espalhados por 13 estados do País, das quais 206 foram consideradas elegíveis a concorrerem aos prêmios. Para a escolha das vencedoras do edital, foram levados em conta aspectos como o impacto do empreendimento na renda familiar e na comunidade e a geração de novos postos de trabalho. A avaliação das propostas finalistas, após a análise das comissões regionais, foi realizada por membros do Fórum de Sustentabilidade da ENGIE Brasil Energia, composto por onze profissionais de diversas áreas da empresa, além da gerência da área de Meio Ambiente e Responsabilidade Social.
As 28 iniciativas vencedoras receberão os valores de R$ 5 mil, R$ 10 mil ou 20 mil reais, de acordo com o escopo do projeto. Ao todo, o valor investido pela ENGIE, para auxiliar as vencedoras, vai atingir R$ 500 mil. No próximo dia 10 de dezembro será realizada uma Live com a presença de todas as vencedoras, além de convidados externos. O endereço do evento online será informado na página do YouTube e no site do projeto Mulheres do Nosso Bairro.
Sobre a ENGIE
A ENGIE Brasil é a maior produtora privada de energia elétrica do Brasil, com capacidade instalada própria de 10.211MW em 61 usinas, o que representa cerca de 6% da capacidade do país. A empresa possui quase 90% de sua capacidade instalada no país proveniente de fontes renováveis e com baixas emissões de GEE, como usinas hidrelétricas, eólicas, solares e biomassa.
Com a aquisição da TAG, a ENGIE é agora também detentora da mais extensa malha de transporte de gás natural do país, com 4.500 km, que atravessam 10 estados e 191 municípios.
Além disso, o Grupo atua no Brasil na comercialização de energia no mercado livre e está entre as maiores empresas em geração fotovoltaica distribuída. A empresa possui ainda um portfólio completo em soluções integradas responsáveis em reduzir custos e melhorar infraestruturas para empresas e cidades, como eficiência energética, monitoramento e gerenciamento de energia, gestão de contratos de fornecimento de eletricidade, iluminação pública, sistemas de HVAC, telecomunicação, segurança e mobilidade Urbana. Contando com 2.750 colaboradores, a ENGIE teve no país em 2019 um faturamento de R$ 10,5 bilhões.
O Grupo é uma referência mundial em energia e serviços de baixo carbono. Para fazer frente às mudanças climáticas, para fazer frente às mudanças climáticas, a ambição da ENGIE é se tornar líder global da transição para uma economia de carbono zero para os clientes, em particular empresas e autoridades locais.  A ENGIE se apoia nas suas atividades chave (energia renovável, gás, serviços) para oferecer soluções competitivas turnkey “as a service”. Com seus 160.000 colaboradores, clientes, parceiros e stakeholders, o Grupo é uma comunidade de Construtores Imaginativos, comprometidos a cada dia com um progresso harmonioso.
Receita em 2019: 64,1 bilhões de euros. O Grupo está cotado nas bolsas de Paris e Bruxelas (ENGI) e é representado nos principais índices financeiros (CAC 40, DJ Euro Stoxx 50, Euronext 100, FTSE Eurotop 100, MSCI Europe) e índices não-financeiros (DJSI World, DJSI Europe e Euronext Vigeo Eiris – World 120, Eurozone 120, Europe 120, France 20, CAC 40 Governance).
Texto e fotos: divulgação assessoria de imprensa Projeto Novo Estado Transmissão de Energia Samara Batista – Analista de Comunicação