Buscando preencher uma lacuna por conta da falta de representatividade médica em Parauapebas e região, médicos do município iniciaram um movimento há mais de um ano que deve culminar, no dia 28 de agosto, na sede da Subseção Parauapebas da OAB, na criação da Associação Médica de Carajás (AMC), com a intenção de representar os médicos de toda região de Carajás em questões que afetam a classe.O médico Maryel Vieira Mendes, integrante da Comissão Organizadora da Assembleia, revela que a associação deve promover defesa geral da categoria e valorização profissional; realizar eventos científicos voltados para atualização médica; realizar atividades sociais com atendimento médico à população carente; promover campanhas voltadas à educação em saúde pública; participar ativamente nos Conselhos Municipais de Saúde; manter vigilância às condições de trabalho médico, dentre outros.
Mendes sintetiza que “a AMC deve promover a união da classe em prol da comunidade e em defesa da boa medicina, tão atacada por inúmeros agressores que usam de demagogia e má fé para atribuir aos médicos a culpa por questões para as quais os médicos são tão vítimas quanto a comunidade”.
Na opinião de médica Kharithy Marccelle Pinheiro de Sousa Saito, também membro da Comissão, a AMC deverá criar comissões internas dentro da associação, com áreas definidas de atuação, podendo ser desde especialistas a questões de interesse da entidade. Os temas dessas comissões ainda serão definidos, mas servirão para direcionar os trabalhos de forma setorizada. “Uma comissão de cirurgiões, por exemplo, poderá agregar tais profissionais e direcionar os trabalhos de acordo com a realidade que eles vivenciam, e tudo alinhado com as diretrizes da AMC”, explica.
Reportagem: Deicharles Damascena

Comentários do Facebook