O goleiro Bruno decidiu conceder a primeira entrevista na terça-feira (9), após seu último retorno ao futebol – o goleiro está jogando no futebol do Acre –, mas o final não acabou muito bem para ele.
Bruno e sua equipe de assessores escolheram o jornalista Roberto Cabrini para a ocasião. A assessoria alertou o jornalista para que não fizesse perguntas sobre o assassinato que Bruno cometeu em 2010, quando matou Eliza, que estava grávida de um filho seu.
Ao ser confrontado com várias perguntas sobre o crime que cometeu, o goleiro ficou irritado e abandonou a entrevista.
Veja:


Fonte: DOL