Um exame de DNA confirmou que o estuprador da menina de 10 anos do Espírito Santo, que ficou grávida e mais tarde interrompeu a gestação em hospital em Pernambuco, foi o seu tio.
Segundo a TV Gazeta, o DNA do homem, de 33 anos, e o do feto são compatíveis. O tio da menina é réu pelo crime, está preso desde o dia 18 de agosto, e pode ser condenado a até 15 anos de prisão.
O superintendente da Polícia Técnico-Científica, Renato Kosky Jr., explicou ainda por que o resultado saiu mais rápido do que o normal.
Segundo a Polícia Civil, “a agilidade desse caso foi possível devido ao material a ser examinado e os tipos de amostras que foram coletadas, com excelente qualidade, que permitiram que o exame pudesse ser muito mais célere. É importante esclarecer que isso influenciou no trabalho, para não haver uma falsa impressão de que passamos esse caso à frente dos demais. Todos os outros estão em andamento no trâmite normal e com grande complexidade“.
Diário Online com informações do Portal UOL